sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

É você

Eu passei os dias me perguntando: Por quê?
Era meio que um vazio inconstante, um vazio esperançoso.
Tudo tinha data marcada, momento exato e encontro inesperado.
Um simples pedido e o meu sim mudariam completamente um estado inconstante em completa lógica.
Aquele olhar displicente, um ouvir com dialogo vibrante e meu coração pulsando forte.
De repente como se fosse à música mais intensa tocando e todo o mundo se amando, eu estava ali arrebatada e loucamente segura de mim, todas as respostas surgindo e simplesmente renasci.
Naquele momento o mundo tomou forma, todas as cores brilharam, eu me senti no alto do Monte Everest e gritei completamente muda minha felicidade.
Quando seus lábios tocaram no meu, eu pude ouvir claramente a voz da razão dizendo: É você!
Minhas pernas bambearam, o arrepio percorreu pela cervical alcançando a lombar, minhas mãos, desconheci que faziam parte do meu corpo e eu me levei suavemente na maciez do seu toque.
Completamente único, completamente louco, completamente divino, completamente insano.
Simplesmente não encontrei questionamentos... Eu me joguei calmamente de olhos abertos, tateei seu coração e me encontrei ali, lindamente feliz.
Eu parei por um segundo, meu lado humano mortal queria entender: Como assim simplesmente acontece? Mas me era impossível entender.
Tudo se misturou, me senti dentro de um liquidificador e sem perceber arrisquei.
Você me abriu a porta do carro e eu me senti dama. Você levemente me fez um carinho no rosto e eu me senti inteira. Você me olhou e me senti possuída. Você me quis e eu não cogitei dizer não. Era fatal, era brutal, era avassalador... É real!
Como se eu estivesse louca por um tempo interminável, de repente o mundo existia e eu entendia que minha missão era ser sua.
Eu chorei por vários “amores”, eu fiquei triste por diversas vezes, desacreditei no amor e me fiz de dura. Fui namorada da solidão uma eternidade dentro do meu coração. Sofri e lamentei. Sim, eu fui desgraçadamente triste. Fui loucamente insana diante do amor.
Mas assim, bem assim... Simplesmente assim, você me mostrou a grandiosidade da possibilidade de ser mulher.
Eu não sei, juro que não sei ser existirá o ‘pra sempre’, mas eu sei, eu posso afirmar com todas as letras que moverei céus e terras pra que cada momento seja eterno.
Estranhamente me vejo sendo piegas, escrevendo em um só momento todo o clichê possível, completamente redundante e me sinto absolutamente feliz.
Foi mais ou menos assim que me descobri pertencendo a uma doce realidade chamada amor.
Daqui pra frente?
Bom... Daqui pra frente será uma história escrita por duas mãos que possui apenas um coração, porque incrivelmente somos um.

Um comentário:

  1. Olá tudo de bom ...
    Obrigada por seguir o meu blog .
    Também estou a seguir o seu , como poderá ver .
    Todos os blogs que sigo são partilhados no Twitter .
    O seu já foi partilhado
    Parabéns o seu blog está magnifico .


    Ernesto
    ernestocastanha.blogspot.com
    ernestocastanha.blgs.sapo.pt

    ResponderExcluir